Aracaju registra deflação de 0,31% em novembro



A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de novembro, em Aracaju, apresentou resultado negativo (deflação) de 0,31%. No mês anterior, registrou 0,52%.

No país, o IPCA ficou em -0,21%, menor que o registrado em outubro, 0,45%. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que desde o mês de maio passou a incluir Aracaju na sua pesquisa sobre índices de inflação: IPCA e INPC.

No mês de novembro, das 16 capitais pesquisadas, apenas Goiânia apresentou variação positiva, 0,12%. As menores variações foram observados em Brasília (-0,43%), Porto Alegre (0-,42%) e Salvador (-0,31%). Aracaju ficou na décima quarta posição com deflação de 0,31%.

Habitação registrou maior queda

Em Aracaju, entre os noves grupos de produtos e serviços pesquisados, ‘habitação’ (-1,28%) e ‘saúde e cuidados pessoais’ (-1,03%) puxaram a deflação em novembro. Nos grupos com maiores taxas inflacionárias estão ‘vestuário’ (0,47%) e ‘despesas pessoais’ (0,73%).

No segmento habitação, a energia elétrica residencial apresentou queda de preço de 4,99%. Já no grupo ‘saúde e cuidados pessoais’, o destaque foram os itens de higiene pessoal, que ficaram 5,44% mais baratos.

No segmento ‘alimentação e bebidas’, que possui maior peso nas despesas da família, o item ‘tubérculos, raízes e legumes’ registrou maior alta (8,05%). No segmento transportes, transporte público encareceu 1,15%.

INPC

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que tem por objetivo a correção do poder de compra dos salários, registrou resultado no mês de novembro -0,36%. Em outubro, o mesmo índice foi de 0,6%. No país, o índice ficou em -0,25% frente a 0,4% do mês anterior.

Publicação completa: Radar da Inflação – Novembro/2018

Imagem: Pixabay

Government’s resumption of write my paper for me education and cultural ties with that country.