Produção agrícola sergipana foi de R$ 1,2 bilhões em 2017



Em 2017, o valor da produção agrícola sergipana foi de R$ 1.260.956.000, sendo 68 % oriundo das lavouras temporárias e 32 % das lavouras permanentes. Em relação ao valor arrecadado com os produtos agrícolas em 2016, Sergipe teve um aumento de 26,7%, quando o valor da produção foi de R$ 994.882.000, consequência das precipitações pluviométricas ocorridas em 2017.

As culturas do milho (R$ 450.668.000), da laranja (R$ 169.905.000), do coco-da-baía (R$ 146.210.000), da mandioca (137.617.000) e da cana-de-açúcar (R$ 137.494.000) foram as que mais se destacaram.

Dez municípios sergipanos produziram juntos R$ 582.464.000, representando 46,19 % de toda produção do estado. Os municípios que obtiveram os maiores valores da produção, por cultura, foram: Simão Dias, Carira, Poço Verde e Frei Paulo, com a cultura do milho; Lagarto, sobretudo, com a cultura da mandioca; Neópolis, com as culturas da manga, do mamão e do coco-da-baía; Estância, com as culturas do coco-da-baía, da tangerina, do mamão e da laranja; Japoatã, com as culturas do limão e da banana; Riachão do Dantas, com a cultura do abacaxi e Japaratuba, com a cultura da cana-de-açúcar.

No contexto do desenvolvimento econômico e regional os principais destaques de Sergipe, em 2017, foram:

  • a  segunda maior produtividade (rendimento médio de kg/ha) no cultivo do arroz  do país e a primeira do Nordeste;
  • Itabaiana é o maior produtor de batata-doce do país, sendo Sergipe o segundo lugar no Nordeste e o sétimo no país;
  • Lagarto foi o município maior produtor de mandioca do Nordeste e o 18º maior produtor do país;
  • Sergipe é o segundo maior produtor de coco-da-baía do país e do Nordeste.

 

O destaque negativo fica por conta das culturas da mandioca e da laranja, que estão em declínio em nosso estado, quando se observa o desempenho nos últimos anos. Para 2018, ano em que a incidência de chuva não foi boa, as perspectivas da safra levantadas pelo Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do IBGE, de dezembro de 2018, são muito ruins, com previsão de queda de produção em todas as nove culturas monitoradas, com destaque para queda na cultura de grãos, de 78%.

Publicação completa aqui : Perfil da Agricultura Sergipana

I think we learn a lot english 111 term for academic writing during times like this, and out of it comes innovative ideas, he said.