1 de abril de 2020

Aracaju continua com cesta básica mais barata do país


O valor da cesta básica na capital sergipana ficou em R$ 390,20 em março, sendo o menor custo da cesta entre as capitais do país. Em relação ao mês anterior, quando registrou R$ 371,22, houve um aumento de 5,11%. Os dados são da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em 17 cidades.

Em virtude da pandemia de coronavírus, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica foi suspensa, em 18/03, em todas as 17 capitais onde é realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).

Entre março do ano passado e o mesmo período de 2020, Aracaju apresentou a menor variação entre as capitais pesquisadas, 1,19%. Em março deste ano, segundo o Dieese o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 4.483,20 ou 4,29 vezes o mínimo de R$ 1.045,00. Quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social, em Aracaju, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em março, 40,37% da remuneração, mais do que em fevereiro, quando ficou em 38,61% e o salário mínimo também era de R$ 1.045,00

Cenário Nacional

A Cesta básica subiu em 15 das 17 capitais pesquisadas. A capital com a cesta mais cara foi Rio de Janeiro (R$ 533,65), seguida por São Paulo (R$ 518,50) e por Florianópolis (R$ 517,13). Os menores valores médios foram observados em Aracaju (R$ 390,22) e Salvador (R$ R$ 408,06).

Fonte: Dieese. Elaboração: Observatório de Sergipe |Superplan |Governo de Sergipe