27 de abril de 2023

Caged: Sergipe gerou 1.389 empregos formais em março


Fonte: Observatório de Sergipe |Superplan | Secretaria da Casa Civil| Governo de Sergipe

Dados do Caged, do Ministério da Economia, revelam que Sergipe encerrou o mês de março com a abertura de 1.389 postos de trabalho. No acumulado do ano (com ajuste), foram criadas 2.228 vagas. Já os últimos 12 meses (com ajuste) acumulam 15.132 postos gerados. O estoque de empregos no mês ficou em 299.029 vagas. As informações foram analisadas e divulgadas hoje (27) pelo Observatório de Sergipe/ Superplan.

👩🏽‍💻Serviços lidera abertura de vagas e puxa saldo

Dos cinco setores observados, três criaram postos em março: Serviços (1.082 vagas), Indústria (403) e Construção (108). Juntos, totalizaram 1.593 postos. Em contraposição, Agropecuária e Comércio perderam 128 e 76 vagas, respectivamente.

No setor de Serviços, o saldo positivo foi impactado, sobretudo, pelas atividades de atenção à saúde humana (311), educação (177) e alimentação (116). Na Indústria, os destaques foram a fabricação de calçados de couro (136) e fabricação de produtos alimentícios (128). Já na Construção, as atividades: serviços especializados para construção (122) e construção de edifícios (113).

Vale salientar que na Agropecuária, o resultado negativo foi pressionado pelo cultivo de cana-de-açúcar (-88) e atividades de apoio à agricultura (-38). E no Comércio, principalmente pelo varejista (-141), mais especificamente, pelos de artigos do vestuário e acessórios (-68) e de calçados (-40).

👍 Municípios que mais geraram empregos no mês: Aracaju (631), Nossa Senhora do Socorro (179) e Estância (155).

👎 Municípios que mais perderam empregos: Laranjeiras (-60), Frei Paulo (-57) e Capela (-53).

🇧🇷 Cenário Nacional

No Brasil, também houve expansão de empregos: 195.171 postos de trabalho. Das 27 unidades federativas, 22 registraram saldo positivo. Os maiores acréscimos, em relação ao mês de fevereiro, foram observados em Roraima (1,44%), Goiás (0,98%), Minas Gerais (0,86%), Tocantins (0,82%) e Acre (0,61%). Sergipe pontuou a 15ª maior variação do Brasil e 4ª maior do Nordeste.

Radar do Emprego – Março 2023

Pular para o conteúdo