9 de novembro de 2022

Vendas do comércio varejista em Sergipe sobem 2,3% em setembro


O volume de vendas do comércio varejista em Sergipe sobe 2,3% em setembro, frente a agosto, na série com ajuste sazonal, primeira alta em três meses e a terceira maior do país. Em relação ao mesmo período de 2021, houve um aumento de 6,1%. No acumulado no ano, com base em igual período do ano anterior, o decréscimo foi de 0,6% e, nos últimos 12 meses, caiu 4,2%. Os dados são da Pesquisa de Comércio (PMC), divulgadas hoje (09) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e analisados pelo Observatório de Sergipe.

Em setembro, a receita nominal do varejo em Sergipe apresentou aumento de 1,1% em relação a agosto. Na comparação anual, houve aumento de 13,2%. O acumulado no ano apontou crescimento de 14,5% e, nos últimos 12 meses, de 10,8%.

📍 Varejo Ampliado 🚙  🏗

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, o volume de vendas no estado caiu 1,7% em relação a agosto. Frente a setembro de 2021, o comércio varejista ampliado caiu 3,0%. O acumulado no ano aumentou 1,4% e, nos últimos 12 meses, decresceu 0,7%.

A receita do varejo ampliado fechou o mês de setembro com queda de 2,6%, em comparação com agosto. Já em relação ao mesmo período de 2021, houve um aumento de 6,3%. A variação acumulada no ano apontou incremento de 16,2% e, nos últimos 12 meses, de 13,8%.

🇧🇷  Cenário Nacional

Na comparação com agosto, na série com ajuste sazonal, a taxa média nacional de vendas do comércio varejista cresceu 1,1%, com resultados positivos em 18 das 27 unidades da federação, com destaque para Paraíba (4,5%), Rio de Janeiro (3,1%), Sergipe e Pernambuco (2,3%, ambas). As maiores variações negativas foram registradas em Mato Grosso do Sul (-1,7%), Espírito Santo (-1,5%), Roraima e Paraná (-1,2%, ambas). Tocantins apresentou estabilidade (0,0%).

No acumulado de 12 meses, a taxa média nacional de vendas do comércio varejista variou -0,7%, com resultados negativos em 15 das 27 unidades da federação.  Bahia (-7,2%), Pernambuco (-6,4%), Rio de Janeiro (-4,6%) e Sergipe (-4,2%) registraram as maiores variações negativas. As maiores positivas foram observadas em Roraima (9,3%), Rio Grande do Sul (6,4%), Espírito Santo e Mato Grosso (5,3%, ambas).

Com relação ao comércio varejista ampliado, na comparação com agosto, o país cresceu 1,5% com resultados negativos em 14 das 27 Unidades da Federação, com destaque para Goiás (-3,6%), Mato Grosso do Sul (-3,1%) e Santa Catarina (-2,0%). Em contraste, Rio de Janeiro (5,5%), Paraíba e Rio Grande do Norte (2,5%, ambas) apresentaram variações positivas. Sergipe apresentou a quinta maior queda (-1,7%).

No acumulado de 12 meses, a taxa média nacional de vendas do comércio varejista ampliado caiu 1,6%, com resultados negativos em 13 das 27 unidades da federação. As maiores variações negativas foram observadas em Bahia (-5,3%), Rio de Janeiro (-4,7%) e Distrito Federal (-4,4%). Roraima (6,4%), Tocantins (4,8%) e Mato Grosso do Sul (4,7%) pontuaram os maiores resultados positivos. Sergipe apresentou a menor queda (-0,7%).

Publicação completa aqui

Fonte: IBGE/PMC. Elaboração: Observatório de Sergipe |Superplan | Secretaria Geral de Governo| Governo de Sergipe

Pular para o conteúdo