10 de setembro de 2020

Educação e vestuário pressionaram deflação em agosto


A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em Aracaju, no mês de agosto foi de -0,30% (deflação), frente ao resultado apresentado em julho, de 0,31%. No acumulado do ano, a inflação pontuou 1,15%. Já nos últimos 12 meses, acumulou 2,48%. Em agosto do ano anterior, a variação foi de -0,47%. Os dados foram divulgados hoje (09) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e analisados pelo Observatório de Sergipe.

🏙 Regiões Metropolitanas e Capitais

No mês de agosto, das Regiões Metropolitanas e capitais pesquisadas, cinco registraram deflação. As maiores variações foram observadas em Campo Grande (1,04%), Goiânia (0,66%), Brasília (0,58%) e Rio Branco (0,54%). Aracaju (-0,30%), Fortaleza (-0,23%), Rio de Janeiro (-0,13%), Belém (-0,04%) e Grande Vitória (-0,03%) registraram os menores índices.

🔖Educação e vestuário pressionaram deflação

Dos noves grupos pesquisados, cinco apresentaram deflação em agosto. Com a queda no preço dos cursos regulares (-7,27%), como creche (-19,95%), pré-escola (-18,44%), ensino fundamental (-11,09%), ensino médio (-9,02%) e pós-graduação (-2,24%), o grupo ‘educação’ foi o que registrou a maior baixa (-5,76%). A segunda menor variação ficou com ‘vestuário’ (-2,31%), decorrente, sobretudo, do barateamento dos itens ‘roupas’ (-3,10%) e ‘calçados e acessórios’ (-1,04%).

📉 INPC

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que tem por objetivo a correção do poder de compra dos salários, em Aracaju, registrou variação de -0,23% no mês de agosto, resultado abaixo do pontuado em julho, de 0,31%.

Publicação: Radar da Inflação – Agosto 2020

Pular para o conteúdo